Archive for novembro \26\UTC 2008

Abuso

26 novembro, 2008

O momento não permite fatos engraçados no jornal, correria e correria. No entanto, publicarei aqui o e-mail de um leitor, denunciando abusos por parte de comerciantes de Blumenau. É muito abuso mesmo. Ele apresentou uma pesquisa de preço, feita em alguns estabelecimentos.

“Estou repassando este e-mail pois acho extrema falta de humanidade uma atitude desta. Se as pessoas normais denunciarem estes abusos, pelo menos teremos ensinado alguma coisa a esses indigentes. Para quem precisar, aquele posto em frente à subida do SENAI que fica próximo à FURB, manteve o preço da gasolina comum normal (R$ 2,59 ), ontem eu abasteci lá.

E o Giassi, um exemplo a ser seguido, comprei várias coisas para poder preparar em casa sem luz, inclusive água para beber (bomba de 20l por R$ 11,00 incluindo a bomba, R$ 4,00 apenas a água).
No meu bairro (Boa Vista, subindo a rua da Cachaçaria) foi providenciada uma “bica” de água saindo do morro. Apesar de não servir para beber, ainda pode ser utilizada para inúmeras finalidades.

Segue e-mail abaixo.

Para conhecimento:

Abuso: Amadori (R. Frei Estanislau Shaette/ R. Joinville)
Carne Moída: R$ 25,00 / Pão francês: R$ 8,00 kg

Pão e Vinho Rua Joinville, 1026 – Vila Nova 47 3222-1030
Pão francês: 10,00 kg Isso não pode ser esquecido!

Mercado Ponta Aguda durante o fim de semana 
Coxão mole : R$ 18 / quilo – Água : R$ 20 bombona de 20 litros

O delegado regional de Blumenau disse que quando o consumidor estiver nesta situação, pode IMEDIATAMENTE  ligar para o 197, que vai cair na delegacia da polícia civil mais próxima, e fazer a denúncia. E SE POSSÍVEL, a polícia vai até o local e pode PRENDER EM FLAGRANTE o dono do estabelecimento, por atentado à economia popular.”

Se a moda pega

16 novembro, 2008

Agora pouco no jornal…

– Redação, boa tarde?
– Oi, tô ligando pra vocês olharem pra mim o resultado da loteria, no site da Caixa.
– ?????????????? Desculpa, mas não tenho tempo pra isso – repórter respondeu.
– Então passa pra alguém que tenha, por favor?

Definitivamente, as pessoas não têm muita noção do que é uma redação de jornal. Não as culpo e elas me divertem.

Flerte no Hospital

10 novembro, 2008

Um leitor ligou faz um tempinho pra redação, reclamando do atendimento de um hospital, na capital. Ele relatou que “os médicos do Hospital X são muito jovens e ficam paquerando as enfermeiras, deixando os pacientes esperando muito tempo.”

Que percepção, não? Agora imaginem uma matéria sobre isso!