Archive for the ‘Paciência’ Category

Leitores sem SAC II (A marteladas)

4 março, 2009

Não digo, o jornal sempre serve como uma luz no fim do túnel para leitores que compraram aparelhos com defeitos. Logo após que publiquei a história da NET e da máquina de lavar roupa uma leitora mandou um e-mail desesperado. 

Ela anunciou que vai quebrar a geladeira na frente da loja em que o refrigerador foi comprado. Ela relata que tá cansada do empurra-empurra entre loja, revendedora e fabricante. 

Segue parte do desabafo dela:

“Estou realmente muito indignada e me sentindo roubada ,porque minhas prestações estão em dia , estou pagando um produto com defeito e não vejo nenhuma solução, já entrei em contato com o Procon e também , não houve nenhuma resposta. Então mediante a este descaso, estou comunicando aos meios de comunicação que esta semana levarei a geladeira a na frente da loja autorizada que fica na loja A. e quebrarei a marteladas a mesma. Mostrando assim minha indignação e a falta de respeito ao consumidor”

Anúncios

Leitores sem SAC

1 março, 2009

Um leitor dia desses escreveu muito indignado para o jornal. Ele reclamava dos serviços da NET. É que seu amigo (sabe aquela história de que eu tenho um amigo?) que é vascaíno roxo não pôde ver o importante e decisivo jogo Vasco x Madureira, da Taça Guanabara.

Realmente um problemão. Sou da opinião de que os jornais deveriam ter um SALC (Serviço de Atendimento ao Leitor Consumidor), porque é cada coisa que aparece!

Como outro dia um leitor ligou atrás de um repórter arrojado. Ele acreditava que só um desses faria uma matéria sobre a máquina de lavar roupa estragada que ele comprou, e que a loja e a fábrica recusavam-se a trocar. Defintivamente, eu não sou arrojada!

Guia Net

29 janeiro, 2009

Essa foi boa. Jornalistas realmente devem ter a fama de saber tudo! 

– Redação, bom dia?
– Bom dia filhinha, eu tô ligando pra saber se vocês podem me informarem (sic) em que canal fica a Rede Vida?
– Olha (tentando segurar o riso, porque definitivamente as pessoas não têm noção), eu não sei senhora, acho que no 21. 

É claro que eu não sei em que canal fica a Rede Vida!!!

Qual o cúmulo da ansiedade?

28 janeiro, 2009

Uma leitora ligou ontem, completando 27 dias que o ano começou, para perguntar se o jornal publicaria a lista dos aprovados do próximo vestibular de dezembro (daqui a 11 meses).

*Como diz meu pai, eu nem sei se vou estar viva amanhã. 

*Como disse uma repórter, coitado do (a) filho(a) dessa mulher, olha a expectativa depositada em cima do vestibulando.

Abuso

26 novembro, 2008

O momento não permite fatos engraçados no jornal, correria e correria. No entanto, publicarei aqui o e-mail de um leitor, denunciando abusos por parte de comerciantes de Blumenau. É muito abuso mesmo. Ele apresentou uma pesquisa de preço, feita em alguns estabelecimentos.

“Estou repassando este e-mail pois acho extrema falta de humanidade uma atitude desta. Se as pessoas normais denunciarem estes abusos, pelo menos teremos ensinado alguma coisa a esses indigentes. Para quem precisar, aquele posto em frente à subida do SENAI que fica próximo à FURB, manteve o preço da gasolina comum normal (R$ 2,59 ), ontem eu abasteci lá.

E o Giassi, um exemplo a ser seguido, comprei várias coisas para poder preparar em casa sem luz, inclusive água para beber (bomba de 20l por R$ 11,00 incluindo a bomba, R$ 4,00 apenas a água).
No meu bairro (Boa Vista, subindo a rua da Cachaçaria) foi providenciada uma “bica” de água saindo do morro. Apesar de não servir para beber, ainda pode ser utilizada para inúmeras finalidades.

Segue e-mail abaixo.

Para conhecimento:

Abuso: Amadori (R. Frei Estanislau Shaette/ R. Joinville)
Carne Moída: R$ 25,00 / Pão francês: R$ 8,00 kg

Pão e Vinho Rua Joinville, 1026 – Vila Nova 47 3222-1030
Pão francês: 10,00 kg Isso não pode ser esquecido!

Mercado Ponta Aguda durante o fim de semana 
Coxão mole : R$ 18 / quilo – Água : R$ 20 bombona de 20 litros

O delegado regional de Blumenau disse que quando o consumidor estiver nesta situação, pode IMEDIATAMENTE  ligar para o 197, que vai cair na delegacia da polícia civil mais próxima, e fazer a denúncia. E SE POSSÍVEL, a polícia vai até o local e pode PRENDER EM FLAGRANTE o dono do estabelecimento, por atentado à economia popular.”

Se a moda pega

16 novembro, 2008

Agora pouco no jornal…

– Redação, boa tarde?
– Oi, tô ligando pra vocês olharem pra mim o resultado da loteria, no site da Caixa.
– ?????????????? Desculpa, mas não tenho tempo pra isso – repórter respondeu.
– Então passa pra alguém que tenha, por favor?

Definitivamente, as pessoas não têm muita noção do que é uma redação de jornal. Não as culpo e elas me divertem.

Consulta jornalística

26 outubro, 2008

– Redação, bom dia?
– Oi, quero marcar um horário pra vocês fazerem uma reportagem comigo.
– ??????????

Tive que explicar que as coisas não funcionam bem assim.

Eu tô voltando pra casa…

25 junho, 2008

Luluzinha me passou essa.

Um cara ligou pra redação. Queria oferecer uma pauta:

– Só não sei se é de Geral ou de Variedades… É que assim, eu tenho um amigo e ele fazia pranchas de surfe aqui. Mas daí ele foi morar no Rio. Só que agora ele tá voltando!
– E…??
– Pô, daí eu pensei que vocês poderiam usar como gancho a volta de um cara pra sua terra natal. Essa coisa de sair do estresse de cidade grande…
– ???????????????

Cada um…

Extra! Extra!

12 maio, 2008

E não é que uma pessoa SOZINHA, sem pó brilhante ou coisa parecida, resolveu o caso Isabella? Pelo jeito, a equipe de pessoas mobilizada pra desvendar o mistério era desnecessária.
Dá uma olhadinha em parte do email que ele mandou pro jornal, dizendo como chegou a essa conclusão (como é enooorme, não publiquei na íntegra):

“Aos Editores
A respeito do caso Isabella Nardoni, que a polícia já concluiu o inquérito e condenou o casal Alexandre Nardoni e Ana Carolina Jatobá, fiz algumas considerações…
…Darei seqüência nesta nota no fim desta matéria”

* Aqui ele desenrola sua minuciosa investigação e cálculos precisos em tópicos como:
– A lógica dos acontecimentos no caso Isabella
– Cálculo do tempo que tinha disponível Alexandre
– Compatibilidade do tempo disponível com o trajeto que fez
– Determinação do horário em que a menina gritou

Depois, continua:

“Peço que publiquem o artigo acima, a fim de reverter uma tremenda injustiça que pode estar sendo cometida.
O casal está perdido, ninguém acredita neles! Estão totalmente desorientados! Não sabem o que está acontecendo! Não tem como explicar o que aconteceu! Não sabem que foram vitimas de uma cilada! …
…Estou enviando este artigo para todos os jornais que consegui listar, desde os jornais de bairro de São Paulo, da cidade do interior, e de todas as capitais brasileiras.
Juntos, constituiremos uma grande força, capaz de reverter a situação e descobrir o verdadeiro culpado.
Se puderem, podem levar este artigo para ser analisado por peritos, criminalistas, delegados de sua cidade.
Podem corrigir erros que por ventura eu tenha cometido no texto, inclusive adaptando-o melhor para ser impresso. Inclusive também mudar o título.
Grato,
Peço manterem meu nome e meu email em sigilo, identificando-me pelo apelido Samucai”

E tá mal mesmo

7 maio, 2008

Fui entrevistar uma diretora de um colégio pra saber quais eram as atividades para 2008. Bom, não sei se ela sabe que planos são para o futuro, mas ela só me falou sobre os trabalhos do ano passado. Ainda veio com essa:

– Ah, ano passado também fomos no projeto Itamar (sic)! Aquele das tartarugas!