Posts Tagged ‘peixe-remo’

Surpresa Rara II – O Desfecho

18 agosto, 2008

Para dar um retorno sobre o destino do peixe…

Ele será encaminhado ao Museu de Oceanografia da Univali, em Itajaí.

Abaixo o email que recebi do oceanógrafo José Nestor Cardoso e parte de um release que chegou ao jornal:

“O peixe foi para a coleção do Museu da Univali, aos cuidados do Jules Soto que foi quem primeiro descreveu o peixe para a região.

Ele ficou muito contente pois sua observação havia sido durante um mergulho e ele não tinha provas físicas, o que levantou muitas críticas e ceticismo.

Agora com este exemplar ele tem a comprovação de sua observação anterior. Deveremos escrever um artigo em conjunto para publicação.

Além disto ele deverá colher material para análise de DNA para comparação com outros exemplares de outros pontos do globo.

Qualquer novidade te manterei informada. Também já informei nosso amigo Zé Lima da USP e ele ficou muito satisfeito com o desfecho. Lógico que ele adoraria o exemplar na coleção da USP. Na verdade até acho que teria mais visibilidade e acesso para outros pesquisadores, mas de qualquer maneira está bem encaminhado.

Abraço e mais uma vez obrigado.
Nestor”

Agora um trecho do release:

“A notícia chamou a atenção de pesquisadores da Universidade do Vale do Itajaí (Univali),  que avaliaram o material e foram categóricos: ‘Trata-se de um juvenil de peixe-remo, o maior de todos os peixes ósseos e é conhecido cientificamente como Regalecus glesne‘.

A identificação foi feita por Jules Soto, curador do Museu Oceanográfico da Univali. Na ocasião ele foi até a localidade em que o animal foi capturado e confirmou a importância do achado. Jules é o responsável pelo o único registro da espécie em toda a América do Sul realizada em janeiro de 1988.

‘Há 20 anos, observamos um exemplar com cinco metros nas proximidades da Ilha das Galés, incluindo-o para a lista de peixes do Brasil. Agora, a espécie voltou a ser vista, com um exemplar capturado, a poucos quilômetros do primeiro registro’, comemora.

Jules disse ainda que o peixe capturado trata-se do único preservado desta espécie em toda a América do Sul e integrará o acervo do Museu Oceanográfico Univali.”

Foto: Susi Padilha - Carlinhos, o pai Manoel e o irmão Cláudio

Anúncios